O blog mais relevante sobre licitações e contratos do Brasil

Junte-se aos nossos mais de 100.385 leitores. Cadastre-se e receba atualizações:

Imagine um pregão cujo objeto é a contratação de serviços de copeiragem, a unidade de medida é posto de serviço e tem dedicação exclusiva da mão-de-obra. A administração, na fase de planejamento, elaborou e preencheu a sua planilha de preços e com base nela, definiu o preço máximo da licitação. Para isso a administração partiu do salário de R#1150 reais, considerando a convenção coletiva de trabalho do sindicato das empresas prestadoras de serviço de cooperagem vigente no local da prestação de serviços. O licitante apresentou a sua proposta e cotou na sua planilha, o salário de R$ 1100 reais, inferior ao considerado pela Administração. É possível aceitar proposta do licitante ou ele deverá corrigi-la?

[Total: 1    Média: 5/5]

2 Comentários

  • LUCILEIDE LIMA DE OLIVEIRA
    Posted 10/06/2019 08:53

    Não seria “copeiragem”, palavra derivada de copeira?

    • Equipe Técnica da Zênite
      Posted 02/07/2019 17:13

      Olá, Lucileide!

      Sim, você tem razão.
      Obrigada por nos avisar, já arrumamos lá. 😉

Deixe o seu comentário !